Adoraria saber, qual é o…

Como busco me afastar das respostas prontas e confortáveis.

Se quiser ter acesso beeeeem antes 😎 aos meus textos, não esqueça de assinar o The Design Edition.

Nas várias entrevistas que estou fazendo com designers para as vagas que preciso preencher, chega uma hora que digo aos candidatos — ok, sua vez de me fazer perguntas — duas delas acabam quase sempre aparecendo, e como não é segredo pra ninguém que eu não sou um adepto de processos e respostas feitas, eu tento responder do melhor modo que posso, por exemplo:

“Qual o processo de design que o time segue?”

Aquele que melhor funcionar no momento e melhor se adaptar as necessidades do time, ou seja, não tem processo, deixe seus 5 passos acadêmicos em casa, aqui nós vamos trabalhar todos juntos para entregar algo que traga valor pra empresa, que será um falimento se não trazer valor pro nosso leitor/usuário — é um ciclo de sobrevivência, se o produto não funciona para o usuário e/o para o negócio, ele morre.

“Qual a cultura do time?”

É a típica pergunta que vc já sabe a resposta, ou você realmente acha que o entrevistador vai falar — ah sim…, aqui não respeitamos o trabalho dos outros, gostamos de fazer bulling… — a minha resposta nesses casos é o que NÃO faz parte da nossa cultura, e que pasmem, são simples boas maneiras que deveríamos ter aprendido em casa:

  • Não seja um babaca
  • Não se isole, colabore
  • Não fique bloqueado por falta de informação, pergunte, converse…
  • Não falte de respeito com ninguém no nível pessoal e profissional
  • Não pense que você é melhor em tudo
  • Não fique na superfície do problema, analise, pense, questione, resolva
  • Não espere ordens, entenda e seja proativo

Nota Rápida

Fiz um teste drive em um Tesla, ai, ai, ai… realmente é muito bacana — fico me perguntando quanto tempo ainda vai levar para esses modelos de carros mais tecnológicos serem mais acessíveis. Você compra um usado aqui nos EUA por uns 30 mil dólares, não é caro, mas com esse dinheiro você fazer leasing de um carro novo muito bom, que no meu ponto de vista ainda é mais vantajoso do que ter um carro de 5 ou mais anos na mão.

E falando em carros, fui em car-show aqui perto de casa para ver essas belezas, design que não dá a mínima importância a feedback dos “usuários” e ainda assim, viram ícones que ficam na história.

Vale a pena conferir

A evolução do Adobe XD — assisti a apresentação do Demian Borba no canal do Andrei (UX lab) e fiquei impressionado com a ferramenta. Twittei e repito aqui, acredito que em menos de 1 ano, o XD vai passar o Figma e o Sketch.

Adobe XD

Até a Próxima
Al Lucca

--

--

--

Designer— Host of Expatria.co podcast — Newsletter The Design Edition — Mentor @trydesignlab — Conteúdo (mostly) em Português

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Al Lucca

Al Lucca

Designer— Host of Expatria.co podcast — Newsletter The Design Edition — Mentor @trydesignlab — Conteúdo (mostly) em Português

More from Medium

Cybernetics as an Artist

The voices of the people who make and use our digital products matter. A lot.

Can We Talk About the Spiderman No Way Home Ending

Design that Lasts - Eyeshadow